Até o final da madrugada desta terça-feira (3), o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, na Grande São Paulo, permanecia no mesmo modo: fechado para pousos e decolagens. A interrupção nas operações teve início às 22h30 de ontem por causa de densa neblina que atinge a região. Apesar de a Infraero não ter divulgado até as 5h30 um balanço oficial do número de vôos atrasos, cancelados ou remarcados, era possível contar nos painéis em Cumbica pelo menos 60 chegadas e partidas nestas condições. Muitos vôos internacionais e até domésticos foram transferidos durante a madrugada para os aeroportos do Galeão, no Rio, e Viracopos, em Campinas (SP).

Eram 4h quando pelo menos 70 pessoas se recusavam a deixar uma aeronave da TAM que estava na pista do aeroporto. O vôo 3324, com cerca de 180 passageiros e que deveria ter partido às 20h45 para Fortaleza (CE), permanecia na pista sem que os passageiros obtivessem previsão de nova data ou horário de embarque. Até as 2h, os passageiros sequer tinham recebido o serviço de bordo ou mesmo água.

Reaberto só para decolagens

Depois de ficar fechado tanto para pousos e decolagens desde as 22h30 de ontem por causa da densa neblina na região de Guarulhos o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, foi reaberto, mas apenas para decolagens, às 5h05 da manhã desta terça-feira (3). As operações de pousos seguem paradas e parte dos vôos tanto domésticos quanto internacionais está sendo desviada para os aeroportos do Galeão, no Rio, e Viracopos, em Campinas (SP). A Infraero ainda não divulgou um balanço sobre o número de vôos cancelados, remarcados ou atrasados na manhã desta terça-feira.