O governo pernambucano publicou, em 29 de julho, o decreto 40.923/2014, que proíbe natação, mergulho, além de surfe, body boarding e atividades náuticas similares, em praias interditadas por risco de ataques de tubarões.

Em caso de desobediência, o infrator pode ser levado à delegacia. Apesar de placas nas praias com maior potencial de ataque, o número de pessoas que as desrespeitam é grande.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Paraná Online no Facebook