Brasília – Deputados petistas que defendem uma mudança no modelo de política econômico adotado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgaram ontem um documento no qual avaliam que há uma “estagnação e piora das condições de vida dos trabalhadores” após 15 meses de governo Lula. O documento foi elaborado com base no seminário “Queremos um outro Brasil”, feito em 21 de março em São Paulo por um grupo que incluiu 15 deputados. No documento, intitulado “Declaração de Páscoa – Antes que seja tarde: Mudança Já”, os deputados argumentam que o agravamento da crise econômica “deixa claro” que é preciso mudar de rota.

Os petistas escolheram o período pascal para divulgar o documento porque a Páscoa representa “mudança, renovação da vida ressurreição”. “Enquanto os banqueiros e rentistas continuam comemorando ganhos expressivos, do lado mais fraco aumenta o risco social, em função do crescimento negativo, do desemprego e da queda no consumo das famílias”, diz o documento, que também critica a execução orçamentária do governo. “Os sucessivos cortes no Orçamento em nada contribuem para melhorar a situação das parcelas mais pobres da população”, sustenta. “Os gastos de todos os ministérios em 2003, excluindo o da Previdência, foram R$ 10 bilhões a menos do que os gastos realizados para pagamento de juros da dívida”, diz o deputado Chico Alencar (PT-RJ), um dos autores do documento.