A Polícia Federal prendeu um homem acusado por tráfico internacional de pessoas em um sítio no Rio Grande do Sul, no último sábado. Ele tinha sido condenado em 2006 e estava foragido há cerca de três anos.

Ele foi encontrado em um sítio em Capivari do Sul, na rodovia RS-040, onde eram realizados cultos de uma seita religiosa -o acusado comandava os rituais. O homem reagiu e agrediu os policiais que tentaram efetuar a prisão.

O criminoso estava sendo procurado pela PF desde 2009. Ele já havia fugido de outras duas tentativas de prisão -uma feita por agentes federais e outra pela Polícia Civil.

De acordo com as investigações, o homem aliciava mulheres para prostituição sob falsas promessas de enriquecimento no exterior. Sua irmã -que também foi condenada- era responsável por obter os passaportes, pagar taxas e comprar passagens aéreas.

Um terceiro integrante do grupo, que também foi condenado pela Justiça, recebia as mulheres no aeroporto, entregava os documentos e orientava as vítimas nos embarques com destino à Europa, agindo como “coordenador” da viagem.

O preso foi autuado por desacato e resistência e levado ao presídio central de Porto Alegre.