Brasília – A Polícia Federal prendeu ontem sete pessoas em Goiânia durante a Operação Castelo que tem como objetivo reprimir o tráfico internacional de seres humanos. Foram cumpridos também 16 mandados de busca e apreensão em estabelecimentos comerciais e residências. Falta ainda cumprir mais um mandado de prisão. A operação começou depois que a PF recebeu denúncias sobre o embarque de mulheres aliciadas para prostituição na Espanha. Durante as investigações surgiu o envolvimento da Banca de Revista Areião, localizada em frente à Superintendência da PF em Goiânia, e da Agência de Turismo Vantur, que seria responsável pela venda de passagens às mulheres vítimas do aliciamento. A agência é de propriedade da companheira de um agente federal do setor de passaportes, que também foi preso durante a operação. Segundo a polícia, ele recebia e conferia os requerimentos de passaportes das aliciadas, acelerando o processo.