Brasília – A Polícia Federal já prendeu cinco das sete pessoas procuradas pela Operação Hemostasia. Deflagrada nesta sexta-feira (25), a operação desmantelou um grupo especializado em fraude contra a Previdência Social.

Segundo a Polícia Federal, além das cinco prisões, também foram encontrados US$ 15 mil dólares e R$ 5 mil na casa de um despachante, além de R$ 27 mil em um consultório médico. Foram apreendidos também atestados médicos em branco e documentos que comprovam a fraude.

O esquema, de acordo com a PF, existia desde 2000. Para receber os benefícios previdenciários, bastava pagar aos integrantes da quadrilha. Médicos-peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ligados ao esquema forneciam os atestados médicos.

Hemostasia é um mecanismo do próprio corpo humano para coibir hemorragias. Com esse nome, segundo a Polícia Federal, a operação faz alusão ao "estancamento" da perda de dinheiro público.