Porto Alegre

(AE) – O tenente-aviador Henrique Rodrigues da Silva, de 27 anos, sobreviveu à queda do caça F-5, anteontem à noite, no interior do RS. O piloto conseguiu ejetar o assento cinco quilômetros antes de o avião bater no solo, em uma região montanhosa e de mata fechada, entre os municípios de Rolante e Riozinho, a 100 quilômetros de Porto Alegre. Silva passou a noite chuvosa e fria na copa de uma árvore, pois o pára-quedas ficou preso nos galhos. Ao amanhecer, desceu e começou a procurar ajuda. Depois de andar cinco quilômetros, às 11h30 ele encontrou uma casa, fez contato com familiares, no Rio de Janeiro, e com a Base Aérea de Canoas, de onde havia decolado. Antes de ser resgatado por um helicóptero da Força Aérea Brasileira, o tenente-aviador disse que, apesar de sentir dores por todo o corpo, estava bem.