A pista central da Marginal do Tietê, na capital paulista, no sentido Ayrton Senna, foi liberada após 50 horas de interdição, na manhã deste domingo, 19. Na madrugada de sexta-feira, 17, um caminhão em alta velocidade e com a caçamba levantada, entalou na Ponte do Piqueri. No impacto, o motorista quebrou duas costelas. Desde sexta-feira, equipes da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), trabalham no local. A força do impacto danificou um viga de 17 metros de cumprimento e 60 toneladas.

A Prefeitura de São Paulo precisou usar uma máquina de corte com fio de diamante para dividir a peça em três, içar cada uma individualmente, escorar a ponte e tirar o caminhão do local. Apesar da retirada da caçamba e liberação da pista, o trabalho ainda não foi concluído. Obras de reparo na ponte, que é de 1964, serão feitas durante a madrugada para não prejudicar o trânsito. A intervenção dura entre 90 e 180 dias, prazo legal do contrato de emergência feito entre a Prefeitura e uma empresa de engenharia. Os custos com a obra serão repassados para a empresa responsável pelo caminhão.