A Polícia Civil faz na tarde desta quinta-feira, 22, a reconstituição do assassinato do subcomandante da Guarda Civil Municipal de Mairinque, Laércio de Souza Lanes, de 48 anos, e de sua mulher, Lindalva Prado Lanes, de 38 anos, no dia 9.

 

A delegada Fernanda Ueda quer refazer a ação do grupo que invadiu a casa do subcomandante para roubar o dinheiro da venda do imóvel e acabou matando o casal com tiros de espingarda nas cabeças. O filho deles, de 10 anos, também foi atingido na cabeça, mas sobreviveu.

Devem participar dois dos três suspeitos já detidos, Rolinton Willian Martins, de 24 anos, e seu irmão, que tem 17 anos e deve ficar com o rosto oculto. Segundo a polícia, Fernando Henrique Pereira da Silva, que está foragido, foi o autor dos disparos e principal mentor do crime. Os envolvidos moravam próximo do subcomandante e souberam que eles tinham vendido a casa.