Brasília – Em nota divulgada nesta segunda-feira (18), o Ministério da Justiça informa que após reunião na sede da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), ficou definida a colaboração com a Polícia Federal na investigação do furto de equipamentos de um contêiner contratado para transporte pela Petrobras.

Também foi determinado que a direção da Polícia Federal "credencie um responsável para informar a imprensa a respeito do andamento dos trabalhos, nos precisos limites em que tais elementos não prejudiquem as informações e mantenham informada a sociedade brasileira".

Segundo a nota, "outras informações que forem prestadas a respeito do tema não são de responsabilidade da Polícia Federal nem da Agência Brasileira de Inteligência".

As investigações, ainda de acordo com o Ministério da Justiça, "já estão em andamente e, independentemente da motivação do crime, revestem-se de importância em função da possível fragilidade do sistema de segurança para o transporte de informações reservadas, que o episódio evidenciou".

Além do ministro Tarso Genro, participaram da reunião o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Jorge Armando Félix; o diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa; e o diretor-geral da Abin, Paulo Lacerda.