A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou hoje seis suspeitos de integrar uma quadrilha de estelionatários que atuava há cerca de três anos no Estado. A polícia estima que o grupo tenha lucrado cerca de R$ 500 mil com os golpes.

Uma mulher foi presa ontem, em São Paulo, e os outros cinco suspeitos foram presos na terça-feira, 3, também na capital paulista. Outros dois integrantes ainda estão sendo procurados. O grupo aplicou golpes em pelo menos quatro cartórios de Minas Gerais. Alguns bancos também teriam sido lesados pelos criminosos. Com os presos foram apreendidos cartões de banco, folhas de cheques falsificadas, máquinas de cartão de crédito, celulares e notebooks.