A Polícia Civil do Rio de Janeiro anunciou a prisão de seis empresários da construção civil em São Paulo, Brasília e Mato Grosso do Sul que estariam envolvidos com o tráfico de drogas para as favelas cariocas e paulistas. Na capital federal, um prédio inteiro de uma construtora foi revistado pelos agentes, que cumpriam mandados de busca e apreensão. Uma das tarefas da quadrilha era fornecer notas frias para esconder a droga no meio de materiais para a construção.

Cinco dos acusados responderão à Justiça do Rio. Um deles será enviado para o Paraguai onde já tinha a prisão decretada. A operação Sem Fronteiras foi resultado de uma investigação da 21ª Delegacia de Polícia de Bonsucesso, iniciada em janeiro, que apurou o envolvimento de 30 pessoas com o tráfico de entorpecentes.