Uma operação conjunta do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio, da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e da Coordenadoria de Inteligência prendeu um suspeito de ter tentado matar a tiros o prefeito de Paraty Carlos José Gama Miranda (PT) e o servidor público Sérgio José Miranda em maio deste ano. As investigações da Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (DDIT-CSI) chegaram ao nome de José Godoy Bustamante, que teve mandado de prisão temporária expedido pela Vara Única de Paraty. A ação cumpre ainda três mandados de busca e apreensão.

No dia 19 de maio, o prefeito e Sérgio Miranda foram surpreendidos por um motoqueiro que os aguardava do lado de fora da prefeitura, por volta de 19h. Os dois foram atingidos na cabeça. Os peritos do MP analisaram as imagens de uma câmera de segurança instalada na prefeitura e outra de um bar próximo ao local do crime, onde o suspeito foi flagrado 13 minutos antes dos disparos.

A análise das imagens foi acompanhada do depoimento de testemunhas e do trabalho de monitoramento feito por policiais do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP – Volta Redonda) junto ao suspeito. De acordo com o MP, a perícia identificou ainda sinais de manipulação na moto utilizada por Bustamante.

“A investigação realizada até o momento, tanto pelo Ministério Público como pela Polícia Civil, indica que outras diligências devem ser realizadas para a plena apuração do crime, mormente a oitiva do executor do atentado e de outras testemunhas, efetivação de busca e apreensão e juntada de peças técnicas, tudo visando apurar a autoria do bárbaro crime cometido”, consta no trecho do pedido de prisão enviado à Justiça.