A polícia do Rio prendeu na noite desta quarta-feira, 1º, um suspeito de ter realizado um ataque a tiros contra policiais da Unidade de Polícia Pacificadora Santa Marta, na zona sul, em maio deste ano, o primeiro registrado desde a ocupação da comunidade, em 2008.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), policiais da UPP patrulhavam a localidade Casa Quebrada quando abordaram dois adolescentes. Um deles foi reconhecido pela participação nos ataques.

A dupla tentou subornar os policiais, oferecendo R$ 5.000 para não serem apreendidos. Acabaram, entretanto, sendo levados para a 10ª Delegacia de Polícia (DP), e autuados por ato análogo a tráfico, colaboração para o tráfico, corrupção ativa e ameaça. Com eles, foram apreendidos um radiotransmissor, 55 trouxinhas de maconha e 96 papelotes de cocaína.

Os confrontos entre criminosos e policiais, constantes em comunidades com UPPs, não aconteciam no Santa Marta desde a implantação pioneira do programa de polícia pacificadora.

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), no dia 28 de maio, policiais militares foram alvo de disparos no Beco do Jabuti. Os agressores fugiram. O caso é investigado pela 10ª Delegacia de Polícia (Botafogo).