Arquivo
Arquivo

No sábado, a categoria fará uma assembléia para definir
as estratégias para realizar
as operações-padrão.

Os 540 policiais rodoviários federais do Paraná usarão a partir desta quarta-feira (11) uma faixa preta no braço como indicativo de greve. No sábado (14), a categoria fará uma assembléia em Ponta Grossa para definir as estratégias e os locais onde serão realizadas as operações-padrão marcadas para 18 de julho e 1º de agosto.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Paraná, Ismael de Oliveira, que integra o Conselho de Representantes da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, a greve será até o dia 29 de agosto, quando cerca de 2 mil policiais farão uma manifestação em Brasilia.

?A paralisação só não acontecerá se nossas reivindicações forem atendidas?.

De acordo com o sindicalista, a categoria pede a obrigatoriedade de nível superior para ingresso na Polícia Rodoviária Federal, a contratação de mais 10 mil policiais em todo o país e isonomia salarial.

"Nosso piso salarial é 17% inferior ao das demais polícias mantidas pela União. Nosso efetivo é o mesmo de 1979, isso sem levar em em conta que a frota de veículos teve um aumento de 88% e o percentual de rodovias federais aumentou 13%?.

Oliveira disse, ainda, que os policiais não paralisaram as atividades "em respeito à população" por causa das férias de julho, da crise nos aeroportos brasileiros dos Jogos Pan-americanos, para onde foram deslocados 1,2 mil policiais rodoviários.