O mau tempo registrado neste sábado (26) no litoral norte de São Paulo obrigou a Polícia Militar de Ubatuba a suspender nesta manhã as buscas ao helicóptero que desapareceu na quarta-feira entre Ubatuba e Caraguatatuba. A aeronave estava sendo pilotada pelo presidente da Avibras, João Verdi de Carvalho Leite, que estava acompanhado de sua esposa Sônia Regina Brasil Leite.

Segundo o capitão PM, Paulo Ribeiro, as buscas estão sendo feitas com base em informações passadas pelo morador Eraldo Santos, até agora a única pessoa que disse ter visto o helicóptero momentos antes da queda. "Todos os lugares possíveis nós já vasculhamos na sexta-feira (ontem), com base nos relatos do morador", explicou o capitão.

Eraldo havia dito que viu o aparelho após sair de uma igreja evangélica na noite da quarta-feira. "Ouvi um barulho muito alto de um helicóptero sobrevoando o Sertão da Quina, e, de repente, o barulho cessou muito rapidamente". Ele disse ter acionado a Polícia Militar na mesma hora. Policiais chegaram ao local, mas não encontraram o aparelho.

"Como estava voando baixo, achei que iria pousar num heliponto que tem aqui nas proximidades, mas depois fiquei sabendo que um helicóptero que havia saído de Angra dos Reis não chegou ao seu destino, que era São José dos Campos, e que a queda seria na nossa região", contou. Eraldo auxiliou as buscas acompanhando os policiais militares ontem. As buscas estão sendo centralizadas no bairro Sertão da Quina, comunidade situada na praia de Maranduba, a três quilômetros da rodovia Rio-Santos, extremo sul de Ubatuba.