Os policiais federais de todo o Brasil iniciaram, por volta das 8 horas desta manhã, uma paralisação nacional de 24 horas pela reestruturação da carreira e da tabela salarial da categoria. Em várias cidades do País os agentes se concentraram na frente das superintendências, delegacias e postos da Polícia Federal (PF), prometendo realizar operação padrão em aeroportos, portos e fronteiras ao longo do dia, segundo a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

Em São Paulo, um grupo de 70 agentes permanece em frente à sede da superintendência, na Lapa, zona oeste de São Paulo, deixando entrar apenas quem possui agendamento marcado. Segundo a assessoria do órgão, apesar da paralisação, todos os serviços estão sendo prestados normalmente, entre eles entrega e pedido de emissão de passaportes.

De acordo com a Fenapef, os servidores vão se dirigir por volta das 12h30 para o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade, para realizar a operação padrão, quando a checagem de documentos é mais detalhada, causando filas nos embarques. A operação padrão no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, ainda não foi confirmada, segundo a Fenapef.

 

O protesto pela reestruturação salarial e uma nova Lei Orgânica para a categoria foi aceito pela maioria, em assembleia, realizada no último dia 17, na sede do Sindicato dos Policiais Federais do Estado.