Um policial rodoviário foi assassinado com dois tiros às 7h de ontem, em um posto de pesagem no km 54 da Rodovia Anchieta, na região de Cubatão. O policial Edmilson de Melo Barreto, de 31 anos, foi surpreendido pelo criminoso quando deixava o carro no qual havia trabalhado sozinho durante a madrugada. Ele foi atingido por um tiro no pescoço e outro na cabeça. Barreto estava há 15 anos na corporação.

Os tiros chegaram a ser ouvidos por outros policiais que estavam em uma cabine próxima ao local do crime, mas eles pensaram que os estampidos eram do escapamento de uma motocicleta e não chegaram a se deslocar até a balança de pesagem. Um policial que iria assumir o posto de Barreto o encontrou caído, muito ferido e inconsciente. O policial chegou a ser socorrido pelos colegas na Santa Casa de Santos, onde morreu seis horas depois.

Vingança

A Polícia Civil suspeita que o crime tenha sido motivado por vingança. Não houve testemunhas. Há uma favela distante 2 quilômetros do posto de pesagem. Segundo a polícia, vários moradores da favela já foram presos pelos policiais rodoviários sob acusação de tráfico de drogas. Os policiais já frustraram ações dos bandidos daquela região quando tentavam assaltar motoristas na Anchieta.