Boa Vista (ABr) – Cerca de 3,5 mil pessoas estão isoladas na reserva indígena Raposa/Serra do Sol, em Roraima, onde a ponte que dá acesso ao local foi parcialmente queimada ontem.

A ponte, localizada a 290 km de Boa Vista, leva à aldeia Maturuca, onde acontece a festa em comemoração à homologação da reserva, razão pela qual milhares de pessoas foram ao local. Até que a ponte seja reconstruída, apenas as autoridades presentes ao evento poderão deixar o local, utilizando avião.

O secretário estadual dos Direitos Indígenas, Adriano Nascimento, acredita que os responsáveis por queimar o Centro de Formação Cultural Raposa/Serra do Sol, em Pacaraíma (214 km de Boa Vista), sábado passado, estão envolvidos no atentado à ponte. ?Acho que foram as mesmas pessoas que atearam fogo contra a missão. Mas o governo do Estado não aceita isso.?

A Raposa/Serra do Sol tem 1,74 milhão de hectares de área, onde vivem cerca de 15 mil indígenas.