A reunião da Mesa Diretora do Senado, que vai decidir se o processo contra Renan Calheiros (PMDB-AL) vai ser arquivado ou começa do zero, foi convocada pelo 1º vice-presidente da Casa, senador Tião Viana (PT-AC), para as 10h de amanhã (03). A estratégia traçada em conversas mantidas nesta segunda-feira (2) entre os aliados de Renan, o advogado do senador, Eduardo Ferrão, e o advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, aponta para uma decisão em favor do arquivamento do processo.

O Grupo Estado apurou que os aliados do senador querem discutir o assunto a portas fechadas e tomar a decisão em votação secreta – pelo menos um senador, integrante da Mesa, disse nesta segunda-feira à noite que vai pedir para que a decisão seja tomada em votação aberta. A alguns senadores, o vice Tião Viana prometeu tomar "uma decisão republicana".

Compõem a Mesa Diretora, os senadores Tião Viana (1º vice), o 2º vice-presidente Papaléo Paes (PSDB-AP), o 1º secretário Efraim Morais (PFL-PB), o 2º secretário Gerson Camata (PMDB-ES), o 3º secretário César Borges (DEM-BA), e o 4º secretário Magno Malta (PR-ES).