Para tentar conter a dengue no Rio de Janeiro, a prefeitura da capital está desenvolvendo ações de prevenção. Neste final de semana, o governo municipal prepara vistorias, com distribuição de coberturas para caixas dágua e palestras. Haverá atividades em Botafogo, na zona sul, Cascadura, Bangu e Colégio, na zona norte, e na de Ilha Paquetá.

A atividade contará também com 500 assistentes sociais que reforçarão as equipes nos postos de saúde da capital. Depois de reconhecer que a violência impede a abertura dos postos de saúde no Rio durante 24 horas, a Secretaria Municipal de Saúde informa que neste domingo (6) serão 28 postos abertos nesses horários. Sete unidades ficarão abertas 24 horas neste final de semana.

A ampliação do atendimento aos doentes e a abertura de novos leitos são estratégias adotadas pelos governos municipal e estadual para tentar reduzir a letalidade da doença, que já matou 67 pessoas no estado, sendo 44 na capital. Nas últimas semanas, foram abertos leitos em hospitais, tendas e barracas das Forças Armadas.

Na sexta-feira (4), o governador do estado, Sérgio Cabral, abriu mais duas tendas. Uma fica no Parque Ari Barroso, na Penha, e outra no município de Campos, a primeira no interior do estado. A tenda prevista para Angra dos Reis não foi inaugurada devido s chuvas. Já são seis barracas para receber pacientes encaminhados pelos hospitais da rede pública de saúde.