São Paulo

– Uma quadrilha especializada em fraudar concursos públicos e exames de vestibular no Brasil foi presa pela Polícia Federal (PF), em São Paulo, quando se preparava para mais uma ação: aprovar candidatos ao vestibular da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista, no interior do Estado. O grupo fornecia respostas dos exames por meio de rádios e pagers e cobrava R$ 15 mil de cada cliente. A investigação começou em 2003, no Acre. Segundo Celso D?Arcke, da PF em São Paulo, agentes do Acre descobriram que a quadrilha foi montada em Goiás e havia fraudado um vestibular no Estado.