Após nove meses de investigações, a polícia do Rio Grande do Sul prendeu anteontem, em Chapecó (SC), o responsável pelo desvio de pelo menos 43 carretas de soja da empresa Bunge, avaliada em aproximadamente R$ 1,3 milhão.

O detido, que já tem passagens pela prisão, aliciava os motoristas que faziam o transporte e desviava as cargas para outras empresas compradoras. Segundo a polícia, ele repassava aos motoristas e agricultores pequena parcela do valor recebido pelas cargas a título de “comissão”, ficando com a maior parte do valor de cada carga (cerca de R$ 30 mil cada uma). Além da empresa Bunge, outras empresas também foram lesadas.