Quatro pessoas foram presas na noite de ontem, acusadas de terem roubado um caminhoneiro na Rodovia Niterói Manilha, no Rio. Os suspeitos são os mesmos que se envolveram em uma discussão e tiroteio há dois dias, que terminou com a morte de uma menina de 7 anos.

O grupo assaltou um caminhoneiro, levando R$ 1.700 dele. Segundo a Polícia Civil, o suspeito Rafael Gabriel Corrêa foi até de um dos integrantes do bando cobrar a sua parte do roubo. Ele achava que Renato Wallace Rodrigues de Oliveira e os comparsas estavam gastando a quantia roubada, e disparou contra eles.

Na casa, estava Luciana Teixeira da Silva, mulher de Oliveira e mãe da menina. Ela teria usado a filha de sete anos como estudo contra os tiros de Corrêa, segundo relato da polícia. O tiro acertou Oliveira de raspão e atingiu a cabeça da criança, que morreu na anteontem.

Entre os presos estão Luciana, e o padrasto da menina, Oliveira. Os outros presos são Bruno Vieira da Conceição e Jhonatas Felippe Castilho da Silva.