Em entrevista concedida à reportagem da Rádio Jovem Pan de São Paulo, o senador Jefferson Peres (PDT-AM) afirmou que o processo contra Renan Calheiros (PMDB-AL) no Conselho de Ética do Senado perdeu a legitimidade, depois de tantas manobras dos partidos da base do governo.

Peres declarou que os integrantes da comissão atuam como "advogados de defesa" do presidente do Senado, que é acusado de usar o lobista Cláudio Gontijo, da Construtora Mendes Júnior, para pagar aluguel e pensão para a jornalista Mônica Veloso, com quem teve uma filha fora do casamento. "Vimos Renan procurar senadores em particular, telefonar para o Conselho de Ética em plena reunião, algo inteiramente inadequado. Ele deveria se afastar temporariamente do cargo. Por tudo isso, esse processo perdeu a legitimidade", afirmou.