Brasília – O procurador-geral da República, Claudio Fonteles, enviou ao Supremo Tribunal Federal parecer pedindo o prosseguimento do processo contra o deputado federal Jader Barbalho (PMDB-PA) e outros envolvidos no suposto desvio de verbas da extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). A próxima etapa, segundo informações da Procuradoria Geral da República, será a tomada de depoimentos das testemunhas envolvidas no caso. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, é o relator do inquérito. Desde que Barbalho renunciou ao mandato de senador em 2001, o processo estava sendo acompanhado pela Justiça Federal de Tocantins, mas foi enviado ao STF, depois que Jader foi eleito deputado federal.