A procuradora da República em São Paulo Suzana Fairbanks Lima de Oliveira insistiu nesta terça-feira (7), em depoimento à CPI do Apagão Aéreo do Senado, na necessidade do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, ser interditado até que as investigações sobre o acidente com o vôo 3054 da TAM sejam concluídas. Suzana também frisou a necessidade de que uma perícia isenta seja feita na pista do aeroporto. "Não dá para acreditar em nenhuma perícia feita por órgãos governamentais. Não acreditamos mais na Infraero", disse.