Brasília – Produtores de fumo começam na próxima semana uma série de articulações políticas no Congresso para evitar que os senadores aprovem a Convenção-Quadro para o Combate ao Tabaco, proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em linhas gerais, o acordo prevê a redução paulatina da indústria fumageira até a sua completa extinção, mas não prevê prazos. As primeiras articulações serão feitas na quarta-feira, durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores do Senado. As lavouras de fumo – que ocuparam 411 mil hectares só no Sul do País na safra 2002/03 – devem, pela proposta da OMS, passar por um processo de conversão, ou seja, substituição.