Os professores da UFABC (Universidade Federal do ABC) decidiram ontem aderir a greve nacional que já atinge 50 instituições de ensino em todo o país, de acordo com a Andes (Sindicato Nacional dos Servidores das Instituições de Ensino Superior).

Segundo a Adufabc (Associação de Docentes da UFABC), a decisão pela greve ocorreu em assembleia realizada na manhã de hoje. Segundo a associação, técnicos administrativos paralisaram as atividades nesta terça e prometem entrar em greve em apoio aos professores, assim como parte dos estudantes.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou hoje que as negociações para o fim da greve continuam e uma nova rodada acontecerá na semana que vem, ainda sem data definida. A afirmação foi feita durante reunião com representantes do Andes.

A presidente do Andes, Marina Barbosa, disse que a categoria não recebeu do MEC nenhuma proposta nova e que o governo alega o cenário de crise econômica internacional como impedimento para conceder reajuste salarial.