Brasília – O PSDB decidiu marcar para esta quarta-feira (12) uma reunião da bancada para decidir sobre uma possível decisão do partido para obstrução da votação por conta da absolvição do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) disse que a decisão é da bancada, mas, como líder do partido, disse que a princípio não se vota nada no Senado após a decisão.

O resultado da sessão no plenário teve 40 votos pela absolvição, 35 votos a favor da cassação e seis abstenções. Para aprovar a cassação ou a absolvição eram necessários a maioria simples dos 81 senadores, ou seja, 41. Com isso, Renan fica livre do primeiro dos quatro processos.