O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), informou que os senadores do partido se reúnem amanhã para decidir a posição que tomarão em relação à denúncia de que o presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), teria usado dois "laranjas" para comprar duas emissoras de rádio. Virgílio não antecipou se seu partido vai acompanhar a posição do DEM (ex-PFL), que já anunciou a decisão de representar contra Calheiros no Conselho de Ética da Casa. Para formalizar essa decisão, o DEM reúne a bancada amanhã. Segundo Virgílio, o Senado não pode mais conviver com um presidente obrigado a estar a todo momento prestando esclarecimentos sobre denúncias que são feitas contra ele.