Quatro presos morreram no sábado, 15, no presídio de Caraúbas, a 311 km de Natal, em uma briga de facções criminosas. Nesta segunda-feira, 17, a Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte anunciou a transferência dos líderes dos grupos envolvidos.

Investigações apontam que o motim começou quando um preso que estava na área de triagem foi agredido por dois detentos de um grupo rival. Em seguinte, integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) teriam invadido o local e espancado os agressores até a morte.

Os mesmos detentos teriam ido até outro setor da penitenciária e matado mais dois presos do grupo, intitulado Sindicato do RN.

A cadeia pública de Caraúbas tem capacidade para 96 presos mas, no sábado, estavam 163 no local.