O presidente do Senado, senador Renan Calheiros, disse que, "se for necessário", abrirá mão de presidir a sessão do Congresso para votação do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e entregará a tarefa ao vice-presidente do Senado, deputado Nárcio Rodrigues (PSDB-MG). Ele também anunciou para amanhã, às 19h30, o início da sessão da Câmara e do Senado juntos.

Senadores e deputados oposicionistas declaram contrários à presença de Calheiros no comando da sessão do Congresso, porque ele está sendo processado no Conselho de Ética do Senado sob acusação de pagar parte de suas despesas pessoais com dinheiro de um lobista de uma empreiteira.