O presidente do Senado, Renan Calheiros, reafirmou que não vai se afastar do cargo até que seu processo seja julgado no Conselho de Ética.

?Jamais. Eu não arredarei o pé da presidência. Luto e vou responder absolutamente tudo que houver e, como não há nada, isso é uma coisa fácil. Não há nenhuma acusação formal contra mim?.

Renan Calheiros negou que o Senado viva uma crise por conta das denúncias enfrentadas por ele de ter tido despesas pessoais pagas com dinheiro de um empregado da empreiteira Mendes Junior. ?Não há crise na instituição. O Senado tem deliberado até mais do que a média, e vamos continuar deliberando?, garantiu.

Nesta terça, a Mesa Diretora da Casa decidiu devolver o processo contra Renan ao Conselho de Ética. ?A Mesa decidiu pelo voto dos seus membros aquilo que já tínhamos decidido desde o dia 31, mandar para o Conselho de Ética. Só que eu mandei de maneira monocrática e a Mesa mandou agora de maneira democrática. A Mesa apenas referendou aquilo que eu havia feito no dia 31?, disse Renan.

O senador considerou a devolução do processo ao conselho como favorável. ?Não tenho acompanhado a tramitação, mas é bom que isso aconteça, porque é uma oportunidade para que a gente comprove tudo?, disse.