Retomado em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, o julgamento do goleiro Bruno Fernandes. Ele é acusado da morte da ex-amante Eliza Samudio, de 24 anos. A ex-mulher do jogador, Dayanne Rodrigues do Carmo, é acusada de sequestro e cárcere privado do bebê do atleta com Eliza.

O julgamento foi retomado com leitura de depoimento, prestado em Tangará da Serra (MT), pela assistente judiciária Renata Garcia Costa, que acompanhou as declarações prestadas por um primo de Bruno, o então adolescente Jorge Luiz Lisboa Rosa, confirmando o assassinato da jovem. Renata confirmou que o rapaz teve acompanhamento da família ao ser apreendido e durante o depoimento. Em seguida, ocorrerá a leitura de outras peças do processo, pedida pela defesa dos acusados.