Foto: Arquivo/O Estado

Reforço deve baixar índices de criminalidade.

O governo do Rio de Janeiro aposta na atuação da Força Nacional de Segurança (FNS), que deve seguir para as divisas fluminenses a partir de hoje, para baixar os índices de criminalidade. O governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) disse acreditar na redução não apenas do volume de armas e drogas que entrarão no estado, mas também dos crimes nas ruas, uma vez que o poderio bélico dos bandidos será diminuído.

?Não tenho a menor dúvida de que isso vai baixar os índices e diminuir a força e o potencial dos criminosos?, garantiu Cabral, citando homicídios, roubos e furtos. ?Tenho certeza absoluta de que nós vamos melhorar a segurança pública nos próximos meses e próximos anos.? Ele negou que a polícia do Rio se sinta melindrada com a presença da tropa, que veio de várias unidades da federação.

O governador reafirmou que a instalação do Gabinete de Gestão Integrada, que reunirá semanalmente representantes do estado e da União, conforme previsão inicial, e a cooperação da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal com a PM e a Polícia Civil são fundamentais nesse processo.

Detalhes da operação Divisa Integrada estão sendo mantidos sob sigilo. O governador não quis dar maiores informações sobre a atuação da tropa. Ele alegou se tratar de um pedido de seu secretário da Segurança, José Mariano Beltrame, que teme que o vazamento de informações atrapalhe o trabalho.

O comandante da Força, coronel Aurélio Ferreira Rodrigues, também mantém o silêncio. Ele esquivou-se de dizer até quando seria o início da ação – quando, dois dias atrás, já havia dito que se daria hoje. Procurado de manhã, o coronel revelou apenas que o plano, fechado depois de uma série de reuniões com o governo do estado, foi entregue à tarde a Beltrame. A discrição se estende à PM, que não se pronunciou.

A expectativa é que hoje pela manhã os 500 policiais e bombeiros que integram a força comecem a se deslocar para os 19 pontos estratégicos das divisas do Rio com Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo.