Santo André-SP

(AE) – O médico oftalmologista João Francisco Daniel, irmão do ex-prefeito de Santo André, no Grande ABC (SP), Celso Daniel confirmou ontem à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara da cidade a existência de testemunhas que, segundo ele, presenciaram as conversas que teve com o ex-secretário de governo da Prefeitura Gilberto Carvalho e a ex-mulher do ex-prefeito Mírian Belchior, sobre o caixa 2 do PT. Segundo a filha de Francisco Daniel, Marguerita Daniel, quatro testemunhas presenciaram as conversas.

No depoimento, o médico oftalmologista não revelou, contudo, a identidade delas. Francisco Daniel disse que foi questionado pelos vereadores a respeito dos nomes que podem sustentar a denúncia que fez ao Ministério Público (MP). Porém, baseado no Código de Proteção à Testemunha e com o objetivo de preservá-los, Francisco Daniel não os divulgou. “As testemunhas me pediram para não ter os nomes revelados”, disse. O médico completou: “Mas, se o Ministério Público pedir, eu posso revelar esses nomes.”

Francisco Daniel disse não entender a razão dos depoimentos na CPI estarem ocorrendo sob sigilo. “Não concordo com isso; o depoimento deveria ter sido aberto, pois o povo precisa saber o que está acontecendo.” O médico destacou que disse aos vereadores da comissão tudo o que havia dito ao MP. “Não disse novidade, mas tudo que falei visa a esclarecer a verdade e é uma contribuição à sociedade.” Francisco Daniel disse também que, por orientação da Polícia Civil de Santo André está sob proteção policial. Apesar disso, afirmou que, até o momento, não recebeu ameaças.