O ministro da Saúde, Barjas Negri, assina amanhã (13), às 12h30, portaria que prevê a ampliação da Terapia Renal Substitutiva aos usuários do Sistema ÚNico de Saúde (SUS). A medida deverá beneficiar, neste ano, 60 mil pacientes, que farão 6,7 milhões de sessões. Isso significa crescimento de cerca de 10% em comparação com o ano passado, quando foram tratadas 54 mil pessoas. A Terapia Renal Substitutiva abrange os procedimentos de hemodiálise (filtragem do sangue por meio de máquina) e diálise peritonial (filtragem do sangue pelo abdômen do paciente). (ABr)