Técnicos do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro
participam, nesta quinta (05), de um treinamento para uso de equipamentos de biossegurança que serão utilizados durante os Jogos Panamericanos, em caso de acidentes ou ataques terroristas com armas químicas ou biológicas como o Antrax (uma bactéria que causa pneumonia de rápida evolução e que pode levar à morte).

Entre os equipamentos utilizados no treinamento estão trajes especiais, máscaras e detectores de substâncias químicas e biológicas. Os técnicos vão simular a ocorrência de um evento de natureza desconhecida, no qual se faz necessária a coleta de
material biológico utilizando os equipamentos de biossegurança.

Também serão simulados procedimentos de remoção de substâncias contaminantes e
socorros iniciais a possíveis vítimas. Participarão do treinamento técnicos da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, que estarão de plantão nos dois núcleos da Unidade de Respostas Rápidas a Emergências montada pela Secretaria Nacional de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde.

"É a primeira vez que montamos uma estrutura desse porte", explica Ricardo Pio Marins,
da Coordenação de Doenças Transmissíveis da SVS. "Com isso esperamos capacitar o
estado do Rio para atuar também em outros eventos que envolvem muitos turistas, como Carnaval e Ano Novo".