Os principais aeroportos do País enfrentam mais um dia de dificuldades nesta quarta-feira (25). De acordo com a Infraero, entre zero e 15h30, de 1.127 vôos programados em 14 terminais do País, 420 atrasaram mais de uma hora, o equivalente a 37,2% do total, e 253 foram cancelados, que corresponde a 22,4%. Porém, às 15h30, em todo o País, 72 vôos continuavam fora do horário previsto.

O Aeroporto Internacional de Congonhas, na zona sul de São Paulo contabilizou o maior número de cancelamentos, com 100 operações suspensas, o que representa 81,9% dos 122 vôos programados. Outros quatro vôos atrasaram. O pior percentual de atrasos foi verificado no Aeroporto de Brasília, no Distrito federal, com 63 1%. Dos 76 vôos previstos, 48 tiveram atrasos superiores a uma hora e dez vôos foram suspensos.

A situação também é difícil no Aeroporto de Fortaleza, no Ceará, que contabilizou atrasos em 22 das 35 operações programadas, o que significa 62,8% do total. Apenas dois vôos foram cancelados. No Aeroporto de Salvador, na Bahia, 50% dos 60 vôos previstos operaram fora do horário e cinco foram cancelados. Já no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, 63 dos 158 vôos programados atrasaram e seis foram suspenso, o que equivale a 39,8% e 3,8%, respectivamente.