O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, defendeu nesta manhã a qualidade da operação do sistema elétrico brasileiro. “O sistema brasileiro é de ponta”, disse ele, acrescentando que o Brasil vem investindo nos últimos anos no sistema de transmissão e na interligação elétrica do País.

“O que tivemos não foi um problema de falta de energia, mas um problema elétrico”, afirmou. Zimmermann disse que não há como comparar o apagão de ontem com o racionamento de energia 2001/2002. “Em 2001 faltaram investimentos em transmissão e em geração”, disse.

Zimmermann reiterou que hoje, às 17 horas, haverá uma reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) para diagnosticar com precisão a causa do apagão e evitar futuras ocorrências semelhantes. O que já se sabe, segundo Zimmermann, é que condições meteorológicas adversas, na região de Itaberá, São Paulo, derrubaram três linhas que se conectam na subestação de Itaberá.

O secretário também afirmou que o tempo de restabelecimento do sistema foi relativamente curto – cerca de 4 horas. Ele lembrou que recentemente um apagão nos Estados Unidos levou quase dois dias para ser solucionado.