Um skatista foi detido na madrugada de hoje após se envolver em um tumulto na praça Roosevelt, na região central de São Paulo. Ele foi encaminhado ao 78º DP (Jardins) e liberado após a elaboração de um termo circunstanciado – espécie de boletim de ocorrência para crimes de menor potencial – por agressão.

Segundo a Polícia Civil, o skatista atingiu um guarda civil metropolitano com um skate. A agressão teria ocorrido por volta das 2h30 após skatistas não obedecerem ordem de parar de circular pelo local. Um rapaz chegou a ser perseguido pelos guardas até um bar e levado pelo braço depois de se recusar a parar.

O tumulto durou cerca de dez minutos. Houve gritos de “não à repressão” e pessoas atirando garrafas e latas. Com o tumulto, muitas pessoas que estavam de fora da confusão foram para a praça e se uniram ao coro. Os guardas usaram gás de pimenta para dispersar o grupo.

Havia muita gente na praça Roosevelt no momento da confusão, inclusive, devido à um festival de teatro que acontece na região. Segundo a polícia, o guarda atingido por um skate teve escoriações. Não há registro de outras pessoas feridas.

A praça Roosevelt foi reinaugurada no final de setembro após uma reforma de R$ 55 milhões, e os moradores logo passaram a apontar os skates como um problema no local. Algumas pessoas, inclusive, defendem a restrição ou proibição do esporte na região, alegando principalmente risco de colisão com pedestres.