São Paulo

(AE) – Roberto Fernando Gros Dias foi considerado inocente pela morte do adestrador de cães Edison Neris. Os jurados do 1º Primeiro Tribunal do Júri de São Paulo decidiram, na tarde de ontem, que Dias não participou da morte do adestrador. Edison Neris foi morto a socos e pontapés, por um grupo de carecas, no dia 6 de fevereiro 2000, na Praça da República, centro da capital. Neris foi atacado porque estava de mãos dadas com Dario Pereira Neto que conseguiu fugir.