São Luís (AE) – Em situação difícil nas pesquisas do segundo turno, a candidata ao governo do Maranhão Roseana Sarney (PFL) aposta no apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comandar o estado pela terceira vez. Na manhã de ontem, Lula gravou programa eleitoral declarando apoio à Roseana. O senador José Sarney (PMDB-AP), pai da candidata, também participou das gravações numa produtora do bairro do Lago Sul.

As primeiras pesquisas de opinião nesta fase da eleição indicam derrota de Roseana para o ex-prefeito de São Luís, Jackson Lago (PDT). Pesquisa divulgada pelo Instituto Toledo e Associados indica que Lago tem 48,3% da preferência dos consultados. Já Roseana, 44,7%.

Na reta final do primeiro turno, Lago tirou votos de Roseana, forçando um segundo turno. Roseana teve 47% dos votos válidos, contra 34% de Lago. O presidente Lula não fez comício no Maranhão no primeiro turno. Agora, Roseana e o pai, José Sarney, tentam convencer Lula a participar de comício no Maranhão.

A decisão da candidata de aproveitar gravação de Lula deve aumentar a ira da cúpula nacional do PFL, que está empenhada na campanha da chapa composta por Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo pefelista José Jorge. O apoio de Roseana a Lula, no primeiro turno, causou revolta da direção nacional do partido, que ameaçou cassar o registro da candidata. Nos palanques, Roseana chegou a ensinar os eleitores a votarem em Lula.

Enquanto isso, em Minas Gerais, o ministro das Comunicações Hélio Costa ridicularizou a possibilidade de o presidenciável tucano, Geraldo Alckmin, reverter na reta final da campanha a vantagem do presidente Lula, conforme indicam as pesquisas de intenção de voto. ?Não existe mais surpresa?, disse ele.