Manifestantes fazem nesta quinta-feira, 20, o quarto protesto contra o aumento nas tarifas de ônibus, em Sorocaba. O Movimento Contra Catraca espera mobilizar mais público que nas vezes anteriores – o último protesto, na sexta-feira, 14, reuniu menos de 500 pessoas e teve poucos incidentes. O aumento, em vigor há uma semana, elevou a tarifa básica de R$ 2,95 para R$ 3,15. O prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) descartou a possibilidade de redução.

O protesto começa no Largo do Canhão, região central da cidade, mas os manifestantes devem marchar em direção à prefeitura, no Alto da Boa Vista. A Polícia Militar e a Guarda Civil preparam um plano para evitar confronto reduzir impactos no trânsito. Centrais de estudantes secundaristas e universitários confirmaram participação.

Interior de SP

Em Botucatu, são esperadas quatro mil pessoas em manifestação com início às 18 horas desta quinta-feira na Praça Emílio Pedutti, centro da cidade. Os manifestantes vão marchar pela rua Amando de Barros até a frente da prefeitura. A Polícia Militar montou um esquema para evitar confronto. A prefeitura decidiu fechar para o trânsito as ruas do percurso.

Em Boituva, o protesto convocado por associações de jovens e ligas estudantis, será na sexta-feira, 21, a partir das 17 horas. Os jovens vão pedir melhorias no transporte, saúde, educação e empregos. Em Ourinhos, a segunda manifestação de estudantes está marcada para este sábado, às 12 horas, na praça Mello Peixoto.

Na cidade de Avaré, centenas de pessoas se reúnem no Largo de São Benedito, no centro da cidade, no início da noite desta quarta-feira. O grupo marcharia pelas ruas pedindo moralidade na política.