O Supremo Tribunal Federal determinou hoje a abertura de ação penal contra o senador Roberto Requião (PMDB/PR) pela acusação de crime eleitoral cometido na época que ele foi o governador do Paraná. Acompanhando o voto do relator, ministro Ilmar Galvão, o Plenário acolheu por unanimidade a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal. Formulada inicialmente ao Superior Tribunal de Justiça, a denúncia foi encaminhada ao STF em 1995, quando o STJ declinou da competência porque Requião havia sido eleito senador.

O ex-governador Roberto Requião foi acusado por incentivar e participar de invasão a uma Kombi utilizada por fiscais da justiça eleitoral paranaense para guardar propaganda eleitoral irregular, apreendida em agosto de 1992 na chamada “Boca Maldita”, no centro de Curitiba. O STF julgou que o crime, punido com pena máxima de um ano, não está prescrito. (Correio Web)