O Superior Tribunal de Justiça (STJ) garantiu ao ex-goleiro Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, o direito de permanecer em liberdade. O juiz Hamilton Carvalhido concedeu habeas-corpus ao ex-jogador porque considerou não existirem requisitos para uma nova prisão preventiva, ao contrário do que entendia a Justiça paulista. O Supremo Tribunal Federal (STF) já havia concedido liberdade para Edinho.

A decisão do STJ impede que ele seja preso em razão de aditamento à denúncia feito pelo Ministério Público Federal (MPF) que inclui lavagem de dinheiro na acusação. A informação foi publicada no site do STJ.

Edinho foi preso em flagrante em 7 de julho de 2005, acusado de tráfico de entorpecentes e posse de arma de fogo. Em 16 de dezembro do mesmo ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu habeas-corpus para ele fosse colocado em liberdade enquanto aguardava julgamento. Ocorre que, após o recebimento da denúncia foi feito aditamento que incluiu o crime de lavagem de dinheiro entre as acusações. Assim, o Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Praia Grande (SP) decretou novamente a prisão preventiva de Edinho, em 31 de janeiro de 2006, sob a alegação de garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal.