A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou na tarde deste domingo (7), em entrevista coletiva, que o engenheiro sul-africano William Charles, de 53 anos, morreu em conseqüência de febre maculosa, doença transmitida por carrapato. Inicialmente, suspeitava-se que a morte poderia ter sido causada por arenavírus.

Charles desembarcou no Rio em 23 de novembro, vindo de Johannesburgo, na África do Sul. Dois dias depois, o engenheiro apresentou febre e mal-estar e, com o desenvolvimento de mais sintomas, foi internado no Hospital São José. Seu estado piorou rapidamente e na manhã da última terça-feira (2) ele morreu.