O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu a liminar que impedia o andamento da construção de 20 mil moradias no centro da capital paulista. O projeto estava suspenso desde agosto, quando o TJ-SP acatou argumento do Ministério Público (MP) de que não houve participação popular. Com investimento de R$ 4,6 bilhões, a proposta deve ser implementada por parceria público-privada (PPP). O secretário de Estado de Habitação, Silvio Torres, quer lançar o edital até o dia 31. O MP ainda recorrerá. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.