Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Aérea, da Câmara, o sargento da Aeronáutica Carlos Trifilio disse que controladores de vôo são sobrecarregados com trabalhos até quando deveriam descansar. "Os controladores de vôo praticam atividades militares no horário de folga, como formaturas, serviço armado, dependendo da localidade", explicou Trifilio.